900 vezes, sorriso!

A numerologia descreve o 900 como a representação de que alguma grande mudança está prestes a acontecer, trazendo um novo começo e, com ele, novas energias para a vida de uma pessoa. E essa grande mudança, de fato, aconteceu. Ayla Beatriz Oliveira Tavares, guarde bem esse nome, pois ele está marcado na história da Operação Sorriso em Santarém, no Pará.

Tudo começou no dia 8 de maio, quando a pequena Ayla, com apenas sete meses de vida, e a sua mãe Carolaine, 24, enfrentaram uma viagem de barco e um trajeto de 24 horas, saindo de Terra Santa, onde moram, até Santarém. Ao chegar na cidade, elas participaram do 1º dia de atendimentos do programa cirúrgico da ONG, data que foi ainda mais especial para elas: o Dia das Mães foi celebrado naquele domingo, mas o maior presente que a Carolaine poderia receber estava por vir.

A Ayla participou da etapa de triagem, onde foi avaliada por equipes da Operação Sorriso, compostas por profissionais de diversas especialidades como anestesia, enfermagem, cirurgia plástica, fonoaudiologia, genética, odontologia e psicologia, entre outras – um verdadeiro mutirão de atendimentos de saúde. Logo naquele momento, todos se encantaram com o sorriso fácil e carinhoso dela.

Ela e a mãe estavam ali porque alguma coisa estava faltando, um pedacinho daquele lindo sorriso que precisava ser completado. A Ayla nasceu com uma fissura labial unilateral, o que significa que o lábio dela não foi completamente formado em um de seus lados durante a gravidez – no caso dela, foi o esquerdo. A condição é relativamente comum: uma a cada 650 crianças nascidas vivas possui algum tipo de fissura labial e/ou no palato (o chamado “céu da boca”).

Depois que a Ayla foi avaliada por toda a equipe, a Carolaine ficou na expectativa de que a sua filha fosse aprovada para a cirurgia. Um dia depois da triagem, a grande notícia chegou: a Emily, uma das voluntárias da OSCA Santarém, ligou para ela e informou que a Ayla seria operada no dia 10, o primeiro dia de cirurgias. A OSCA é um grupo que reúne mais de 150 estudantes universitários locais. Eles participam dos programas da ONG em Santarém desde o início, em 2007.

As duas chegaram ao hospital na tarde do dia 9 para realizar a internação e passaram a noite acompanhadas pelo time de enfermagem. No dia seguinte, logo pela manhã, as operações tiveram início e a Ayla foi a primeira paciente a terminar a sua cirurgia. Neste momento, ela tornou-se a paciente de número 900 a ser operada em Santarém pelo time da Operação Sorriso durante os últimos 15 anos de atendimentos.

“Eu descobri que ela tinha nascido com a fissura no lábio somente quando ela nasceu. As enfermeiras que vieram me contar e me falaram que tinha uma equipe, a da Operação Sorriso, que fazia esse tipo de cirurgia. A partir daí eu fui encaminhada para a Casa da Criança, aqui em Santarém”, relembra a mãe Carolaine.

Ela também conta que ficou muito feliz ao descobrir que a filha é a paciente 900 da Operação Sorriso em Santarém. “Quando eu vi a foto dela nas redes sociais, eu fiquei alegre. Eu disse: ‘meu Deus, a mulher está fazendo sucesso’. Foi maravilhoso”, conta dando rindo de felicidade.

Além da Ayla, outras 50 cirurgias aconteceram durante o programa cirúrgico em Santarém. Mas elas não são apenas cirurgias. Elas representam sonhos de crianças, adultos e até idosos que passaram pelos atendimentos. São pessoas que querem ser vistas, amadas e querem se sentir importantes. Algumas delas têm o sonho de passar um batom ou simplesmente de poder conversar com outras pessoas sem ter medo do preconceito. A Ayla ainda é muito nova para sabermos qual é o sonho dela, mas uma coisa nós temos certeza: não é a fissura que a vai impedir de conquistá-lo.

Sobre a Operação Sorriso

A Operação Sorriso é uma das maiores organizações médicas voluntárias do mundo e atua por meio de programas cirúrgicos para oferecer atendimento e cirurgias gratuitas para crianças e adultos nascidos com fissuras labiopalatinas. A organização atua Brasil há mais de 25 anos e já operou quase 6 mil pessoas em 16 cidades. Para saber mais, acesse https://www.operacaosorriso.org.br