SOBRE NOSSO TRABALHO

 

SOBRE A OPERAÇÃO SORRISO

Em quantos países vocês atuam?

A Operação Sorriso tem sede em 60 países e mais de 5000 voluntários da área da saúde de 80 países. No Brasil há cerca de 350 voluntários cadastrados, que ajudam nas missões dentro e fora do país.

Vocês só operam fissura de lábio e palato?

No Brasil, sim. Em alguns outros países operamos também deformidades faciais raras e queimaduras. No Brasil, a demanda por cirurgias de fissura labiopalatina ainda é muito alta. Estima-se que haja cerca de 300 mil pessoas com fissura no país.

 

SOBRE AS MISSÕES HUMANITÁRIAS

Vocês só operam crianças, adultos não?

Atendemos e operamos pessoas de qualquer idade. Além das cirurgias, em cada missão, o paciente passa por consultas médicas gratuitas de 9 especialidades. Os que não são operados naquela missão seguem em acompanhamento pelo hospital local.

Em algumas localidades, os hospitais onde operamos são pediátricos, então nesses casos só operamos crianças.

Como vocês escolhem em quais cidades vão fazer missão?

A logística de um programa humanitário é complexa. Envolve transporte e armazenagem de carga, autorização de todo o suprimento médico na Anvisa, autorização do governo, documentação nos órgãos de representação profissional para cada profissional voluntário que entra ou sai de uma cidade ou país diferente do seu, entre outros fatores. Precisamos garantir toda estrutura para oferecer um atendimento de qualidade aos nossos pacientes.

Os locais onde as missões vão acontecer são também definidos de acordo com a demanda de pacientes, capacidade de atendimento público local, equipe local de apoio, parceria governamental, patrocinadores, entre outros.

Por esses motivos, talvez a Operação Sorriso ainda não tenha ido à sua cidade, mas desejamos e trabalhamos para conseguir ir ao maior número possível de localidades.

Para saber onde acontecerão as próximas missões no Brasil, consulte nossa agenda.

E depois que vocês operam, o que acontece com o paciente?

Durante as missões cirúrgicas, os pacientes passam por consulta gratuita com médicos de 9 especialidades. Alguns casos recebem indicação de tratamentos complementares, tais como fonoaudiologia, odontologia e outros. Esses pacientes são encaminhados aos centros ou hospitais parceiros da Operação Sorriso mais próximos de suas casas.

A Operação Sorriso treina profissionais locais para que eles possam oferecer o tratamento complementar na mesma região da missão. Por isso, desenvolvemos programas de educação e treinamento, com o objetivo de ampliar a autossuficiência local no tratamento do fissurado. Trabalhamos também para montar centros de atendimento especializados em fissura, de modo a suprir a demanda local.

 

QUERO AJUDAR

Quero participar das missões. Como faço para ser voluntário

O trabalho humanitário é, sobretudo, uma responsabilidade. Ser voluntário da Operação Sorriso significa atender com qualidade, amor e humanidade quem precisa de ajuda. Por isso, os profissionais que viajam com a Operação Sorriso são profissionais treinados e cadastrados dentro de áreas específicas. Veja aqui as áreas com vagas abertas.

Precisamos também de voluntários locais nas cidades onde atuamos. Se a sua cidade for receber a Operação Sorriso e você quiser ajudar a montar a estrutura local, entre em contato conosco.

As pessoas podem ainda ajudar doando ou arrecadando doações, que é o que de fato possibilita o nosso trabalho.

Quero doar produtos. Posso?

Se você é uma pessoa física, antes das missões recolhemos doação de alimentos, roupas, produtos de higiene pessoal e brinquedos no local da missão. Não temos como estocar esse tipo de material fora do período da missão e em outras localidades, pois a logística envolvida é complexa e o custo de transporte desse material sai mais caro do que recolher direto nessas cidades.

Dessa forma, quem quiser realmente ajudar, pedimos que priorizem doações financeiras e acompanhem o resultado nos relatórios financeiros, de auditoria e de atividades. O seu dinheiro permite que montemos a estrutura logística necessária para atender de forma profissional e humana todas as famílias que nos procuram.

Se você é uma empresa, pedimos que entre em contato para avaliarmos a oportunidade de doação.

As doações podem ser deduzidas do Imposto de Renda?

A Operação Sorriso do Brasil tem o título de OSCIP (Organização de Sociedade Civil de Interesse Público), o que permite apenas às pessoas jurídicas tributadas pelo regime do lucro real deduzir como despesa o valor doado até o limite de 2% do lucro operacional. Para saber mais, clique aqui.

Vou comemorar meu aniversário e gostaria de pedir doações para a Operação Sorriso. Posso?

A Operação Sorriso incentiva e apoia o presente solidário. Clique aqui para saber mais ou entre em contato conosco para obter informações.

Posso usar o logotipo da Operação Sorriso em ações para arrecadar doações?

O uso do logo é restrito e exclusivo da organização, portanto é necessário entrar em contato com o departamento de comunicação da ONG para avaliação.

 

 

“Toda criança que nasce com deformidade facial é nossa responsabilidade. Se nós não cuidarmos dessa criança, não há nenhuma garantia de que outra pessoa o fará.”

- Kathy Magee, cofundadora e presidente da Operação Sorriso