MATRIZ OPERATION SMILE REALIZA A 27ª CONFERÊNCIA ANUAL DE LIDERANÇA ESTUDANTIL, EM SEATTLE

Evento reuniu mais de 400 estudantes de 19 países; Brasil marcou presença pelo quarto ano consecutivo.

islc-2018-estudantes.jpg

Mais de 400 alunos do ensino médio de 19 países se reuniram em Seattle (EUA), entre os dias 16 e 22 de julho, para participar da 27ª Conferência Internacional de Liderança de Estudantil (ISLC – International Student Leadership Conference).

Todos os participantes integram clubes estudantis em seus países, onde ajudam a arrecadar recursos para financiar as cirurgias gratuitas realizadas pela ONG, além de atuarem como defensores da causa. O Brasil esteve representado pelo quarto ano consecutivo, com a participação de Ana Leme, responsável pela área de clubes estudantis no país.

Antes da conferência, alguns jovens também participaram de um treinamento específico, que os qualifica a participar de uma missão humanitária fora de seu país de origem. "Esta conferência expõe os alunos a diferentes culturas e os ajuda a desenvolver e fortalecer várias habilidades pessoais", disse Jennifer Krzewinski, Vice-presidente de Programas Estudantis da matriz Operation Smile.

A maioria das atividades da conferência aconteceu no Centro de Convenções de Bell Harbor. Os participantes assistiram a palestras motivacionais e participaram de treinamentos para fortalecer seu espírito de liderança e trabalho em grupo, de modo a utilizar essas competências para fazer a diferença na vida de crianças nascidas com fissura labiopalatina.

Uma das apresentações mais comoventes foi um painel com jovens nascidos com lábio leporino e/ou fenda palatina, em que contaram como é viver com uma deformidade facial e deram dicas sobre como outras pessoas podem ajudar crianças nascidas com a má formação.

Outros destaques da semana foram o projeto de serviço social, que consistiu na montagem de saquinhos de doces para presentear os pacientes do Hospital Infantil de Seattle, o lançamento da Shakeit4Smiles – uma campanha para redes sociais, em que os alunos devem desafiar os amigos a postarem vídeos dançando com a #shakeit4smiles para chamar atenção para a causa – e o treinamento de RCP (Reanimação Cardiopulmonar) dado a todos os participantes.

Desde 1991, os Programas Estudantis da Operação Sorriso capacitam jovens de todo o mundo a atuar em favor da causa da fissura labiopalatina através de 4 pilares: conscientização, educação, liderança e serviço. Atualmente, a organização conta com o apoio de mais de 900 grupos nos 5 continentes, formados por alunos do ensino fundamental, médio e universitário.

As conferências organizadas para os estudantes servem para capacitar esses líderes estudantis, além de ensiná-los a se tornarem cidadãos globais socialmente responsáveis.

“Toda criança que nasce com deformidade facial é nossa responsabilidade. Se nós não cuidarmos dessa criança, não há nenhuma garantia de que outra pessoa o fará.”

- Kathy Magee, cofundadora e presidente da Operação Sorriso